Até o dia em que eu me torne uma estrela... [oneshot]

Ir em baixo

Até o dia em que eu me torne uma estrela... [oneshot]

Mensagem por Aku no Hana em Dom Nov 17 2013, 22:52

Empurrando meus headcanons pela garganta de vocês, parte 2 - Stardust, ahaha.  

Spoiler:
Eu adoro o vermelho.

Não é bela a forma como os tons de escarlate se destacam de todas as outras cores? As rosas vermelhas são as mais belas, os lábios vermelhos os mais desejados. O amor é vermelho. O perigo também.

Cuidado, amor.

O vermelho também tinge o vinho, que intoxica e te faz ter alucinações. O mesmo vinho que abrimos sempre que celebramos mais um encontro.

Rubro também é o sangue que corre em nossas veias, bombeado por nossos corações. Os corações que aceleram toda vez que nossos corpos se tocam.

Minhas cores são quentes, apimentadas, assim como o seu amor. E é por isso que você é meu escolhido. É por isso que nós combinamos tanto.

Mas, sabe, há coisas que me entristecem. Coisas que me desbotam.

De que adianta ter a mais bela das cores, a mais voraz das paixões, se o resto do mundo jamais poderá admirá-las?
Sempre que andamos juntos, já é noite. Tudo é discreto e escondido. Nós estamos pecando, não estamos?

Mas, sabe... Até que não é ruim. Eu também gosto de estrelas.

Não é bela a forma como estrelas são tão superiores a nós, que não passamos de seus resquícios efêmeros?

Os corpos celestes reinam no céu mesmo muito após suas mortes, e sua beleza não se modifica nem minimamente com o passar o tempo. O tempo sequer existe.

É por isso que nada me faz mais feliz do que te ouvir dizer, naquele tom sedutor de quem sabe exatamente o que quer, que eu sou mais bela que todas as estrelas.

Por um segundo, eu tenho a sensação de que sou sua única rosa, sua única estrela.

Tudo mentira. Mas, tudo bem, pois eu te amo tanto...

Sabe, querido, até mesmo mulheres baixas e sujas como eu acabam se cansando de viver como uma boneca muda, num amor impuro e secreto, em função do prazer e da aparência. Mulheres não são só objetos para satisfazer seus desejos egoístas. As outras? Talvez. Mas não eu.

Mas, por enquanto, vamos deixar as coisas como estão. Afinal, te ouvir mentindo quando ela liga às 4 da manhã me enlouquece de satisfação. E se eu sou suja, basta me perfumar de rosas. Se eu sou “baixa”, ora, é para isso que saltos altos existem, não é?

Sabe, querido, hoje eu ouvi uma mentira.

Disseram-me que você está só me usando. Quem me disse? Ora, as estrelas. Quem mais poderia nos observar tão atentamente?

É só uma mentira tola.

Mas sabe, você anda mais distante ultimamente, não acha? Quando foi a última vez que nos amamos? Eu não lembro. Já esqueci até do sabor do vinho.

É só uma mentira tola.

Mas, só por precaução, eu levarei nossa promessa em minha mão direita. E na esquerda, eis o meu presente: um buquê das minhas rosas vermelhas para a mulher que jamais será digna de combinar contigo.

É mesmo só uma mentira tola?

Mesmo assim, estou correndo até a igreja.

Rápido. Mais rápido.
Mais rápido que um cometa, meu impulso de correr não para.

E ao te observar do outro lado da rua, por coincidência... Mera coincidência... Nossos olhos se encontram.

Lá estão vocês, sob uma chuva de arroz. Sorridentes, suas roupas brancas combinando.

Você, meu amado.
E a mulher desconhecida.

Ah, que cor feia é o branco. Tão Hipócrita. Pureza? Não me faça rir. Mas é exatamente para isso que eu estou aqui, não é? Eu aponto nossa promessa para seu coração, e o projétil faz o nobre serviço de te tingir de novo da sua cor original.

Da nossa cor.

Agora sim. Novamente, nós combinamos.

Você ainda se lembra, não é? Do dia em que prometemos que nos tornaríamos estrelas juntos. Eu disse que reinaria no céu, e você disse que me seguiria.

Parabéns, querido. Hoje é o dia.

Os gritos desesperados dela não passam de ruído de fundo enquanto eu me aproximo do seu corpo, aquele corpo que eu conheço tão bem.

Cordialmente entrego meu buquê à noiva machada de sangue. Tome, querida, guarde uma lembrança de nós.

Ah, veja! Seu escarlate, em contato com o oxigênio, já está mudando para negro... Não temos muito tempo restante.

Enquanto beijo seus lábios pálidos, aponto a arma em direção à minha têmpora.

Me espere, querido. Em breve nós teremos a eternidade das estrelas.
avatar
Aku no Hana
Sacrifice
Sacrifice

Mensagens : 647
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 22
Localização : Vagando pelo universo, shippando planetas.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Até o dia em que eu me torne uma estrela... [oneshot]

Mensagem por Mikki em Dom Nov 17 2013, 23:14

Stardust é quase uma letra de forró, sem dúvidas.

Mas adorei o resultado, Lama, faça mais textos assim. <3

_________________

“Eles disseram que ela é a bruxa de Thuringia. Assustador, né, irmão?”
"Ela foi uma mãe, mas também uma irmã...
Uma convicta, mas também uma expiadora...
Essa é a história desconhecida de Therese von Ludowing."
“Se você não se comportar... Ela vai te comer!!”

{Kanojo ga Majo ni Natta Riyuu, Sound Horizon}


Spoiler:

avatar
Mikki
Ori no Naka no Yuugi
Ori no Naka no Yuugi

Mensagens : 1834
Data de inscrição : 21/09/2010
Idade : 26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Até o dia em que eu me torne uma estrela... [oneshot]

Mensagem por Aku no Hana em Dom Nov 17 2013, 23:19

O Yukito e sua versão PT-BR ISSO É CALYPSOOOOO que o diga.
Obrigada por ler e gostar, Mikkin, me sinto honrada.  
avatar
Aku no Hana
Sacrifice
Sacrifice

Mensagens : 647
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 22
Localização : Vagando pelo universo, shippando planetas.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Até o dia em que eu me torne uma estrela... [oneshot]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum