Poemas dos WebWorks

Ir em baixo

Poemas dos WebWorks

Mensagem por Aku no Hana em Dom Jun 30 2013, 22:10

Como prometido, eia a tradução dos poemas (dos que estão disponíveis na net).
Créditos da tradução JPN/ENG : Meishu (International Forum)
Ainda falta traduzir alguns, adicionarei depois~

Windy Valley~風の在る場所~ (Kaze no Aru Basho):

Vale dos ventos  ~O lugar do Vento~
Nas profundezas da floresta
Há um desfiladeiro* abandonado e impenetrável
Cuja entrada ninguém conhece...

O vento violento sobra vorazmente
Bloqueando o caminho de qualquer um que tente adentrá-lo
Ninguém conhece a entrada...

“Almas que não foram corrompidas, venham até aqui!”
Mas ninguém pode chegar
“Almas que não foram corrompidas, voltem!”
Mas ninguém pode voltar

Ainda assim, os aventureiros persistem
Percorrendo o mundo
O lugar onde o vento nasce, e para onde ele retorna...

Nós, que não abandonamos nossa civilização: a responsável por arruinar o mundo
Para onde devemos retornar...?
-------------------------
*Refere-se àquelas formações rochosas fortemente modificadas pelo vento ou pela força de rios, como o Grand Canyon, nos EUA.

Sakura:


Flor de Cerejeira
As estações passam sem que se perceba
Simplesmente repetem-se silenciosamente

O vento ainda fresco,
Como sempre,
Carrega consigo a primavera...

Há quanto tempo você está aqui?

Nós nos encontramos
Sob as flores de cerejeira, que desabrochavam rapidamente
E, escolhendo nossos próprios caminhos, nos separamos...

Incontáveis alegrias e tristezas
Sentimentos que florescem e se dispensam
Aceitando todos eles,
Você sorri gentilmente...

Há quanto tempo você está aqui?

As estações passam sem que se perceba
Simplesmente repetem-se silenciosamente

Se, no próximo ano, como sempre acontece
A primavera chegar,
Será que eu serei mais forte?

Balançando, em sua gentil travessura,
A última parte (pétala) agita-se com o vento...

Naquele momento,
Meus lábios fracamente formaram as palavras
“Nós nos encontraremos de novo...”

SUMMER END:

O fim do verão

Ele chegará
A terra, depois que o festival acabou
O céu noturno, depois que os fogos de artifício apagaram-se
A areia da praia, depois que todos se foram...

Não importa o quão quente seja,
Ou o quão frio possa ser
O verão, cedo ou tarde, terminará...

Então, eu cantarei
Minha canção...

Mesmo que seja uma canção
Sobre o lugar desconhecido, onde o vento nasce
Sobre o convite dentro do bolso
Sobre o relógio que marca apenas seu tempo
Sobre um brilho instantâneo que desaparecerá em breve

Afinal, sobre o que eu devo cantar?
Ao fim desse verão...

Pouco a pouco, ele chegará...
Na noite em que os vaga-lumes sumirem
No céu em que as cigarras não mais cantarem
Os raios de sol, agora gentis...

Não importa o quão quente seja,
Ou o quão frio possa ser
O verão, cedo ou tarde, terminará...

Então, eu cantarei
Minha canção...

Mesmo que seja uma canção
Sobre os olhos tristes daquele que foi abraçado pelo gelo/inverno
Sobre os sentimentos puros que ganharam a eternidade
Sobre a canção/o poema do herói que perdeu um braço
Sobre os laços da insanidade, que tingem o sótão de vermelho...

Afinal, sobre o que eu devo cantar?
Ao fim desse verão...

Ele certamente chegará
Com minha pele um pouco bronzeada
Com meus cabelos levemente mais longos
Mesmo assim, a esquina continua a mesma...

Não importa o quão quente seja,
Ou o quão frio possa ser
O verão, cedo ou tarde, terminará...

Então, eu cantarei
Minha canção...

Mesmo que seja uma canção
Sobre o dia de primavera em que a última flor de cerejeira se dispersou
Sobre o dia chuvoso em minha memória em que a hortênsia balançou
Sobre a noite de Tanabata*, quando sentimentos imutáveis foram confiados às estrelas
Ao final do verão, tudo o que eu ouço é o som das ondas...

Eu não quero que você se sinta sozinho,
Então me despedirei com um sorriso
Eu acredito que nos encontraremos de novo ano que vem,
Então me despedirei com um sorriso
Ao final do verão, tudo o que eu ouço é o som das ondas...

Esse é “O Final do Verão”?
----------------
*Tanabata, ou 'Festival da Estrela', é uma festa japonesa realizada no dia 7 de julho que festeja o encontro de Altair (Kengyu) e Vega (Orihime) (de acordo com a lenda chinesa, as estrelas Altair e Vega são separas pela Via Láctea).

AZiSai:

Eu não preciso de guarda-chuvas pretos ou brancos
Não é esse tipo de coisa que eu quero...

Mesmo sem um guarda-chuva, eu me despeço
Essa estação tão curta
Este ano, mais uma vez, o tempo esquentará, não é...?

Gotas de Julho
Até a estação das ações apressadas é um pouco gentil
Até à multidão que vai e vem, até ao falatório animado
O silêncio envolve a tudo
Este ano, novamente, as hortênsias balançam...

Naquele dia, ela disse...

“Eu não odeio a estação das chuvas.
É chato, pois as coisas que lavamos não secam, mas
A chuva cai porque alguém precisa dela.
Nunca chove sem que haja um motivo... Disso eu tenho certeza.”

Uma criança era arrastada
Mesmo na água fria, uma criança era arrastada
De repente, havia o som da água escorrendo
E ela nadou, tentando vencer a correnteza
Eu simplesmente fiquei parado, observando...

No meu campo de visão, ela tornou-se apenas um borrão
Eu fiquei apavorado, e corri freneticamente
Mas tudo que eu via era uma névoa branca, e as hortênsias balançando...

Quando eu caí nos asfalto molhado
Pessoas gentis estenderam suas mãos para mim
Mas eu não preciso de guarda-chuvas pretos ou brancos
Não é esse tipo de coisa que eu quero...

Este ano, novamente, as hortênsias balançam
Enquanto a criança, com flores nas mãos, é carregada...

“Nunca chove sem que haja um motivo... Disso eu tenho certeza.”

Eu não consigo entender
...Não, eu consigo entender, mas não consigo concordar.
Minha estação ainda está chuvosa...

Gotas de Julho
Até a estação das ações apressadas é um pouco gentil
Até à multidão que vai e vem, até ao falatório animado
O silêncio envolve a tudo
Este ano, novamente, as hortênsias balançam...

Sem ao menos ter um guarda-chuva, eu me despeço
Esta estação tão curta
Sem ao menos ter um guarda-chuva, eu me despeço
Este ano, mais uma vez, o tempo esquentará, não é...?

Mesmo agora, as hortênsias daquele dia balançam...
avatar
Aku no Hana
Sacrifice
Sacrifice

Mensagens : 647
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 22
Localização : Vagando pelo universo, shippando planetas.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Poemas dos WebWorks

Mensagem por Paula Roveroni em Dom Jun 30 2013, 22:45

OK DESCULPA NÃO SEI SE ISSO É FLOOD MAS...

SUMMER END É UMA FUCKING MÚSICA SOBRE SOUND HORIZON? PQP
TIPO, QUANDO O VERÃO ACABAR ELE ESCREVERÁ MÚSICAS SOBRE.... PQP
EU NOTEI TRAÇOS DE LOST, ROMAN, CHRONICLE, THANATOS E DE PICO MAGIC RELOADED

FUCKING YOU REVO
*em choque* OERIJWOIFJWOIEJOIRWEJOW
avatar
Paula Roveroni
Ori no Naka no Yuugi
Ori no Naka no Yuugi

Mensagens : 1573
Data de inscrição : 07/08/2010
Idade : 21
Localização : Dentro de uma gaiola, me perguntando quem está mentindo no mundo de Roman.

http://elysiun.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Poemas dos WebWorks

Mensagem por Aku no Hana em Dom Jun 30 2013, 22:50

Acho que é flood sim, Mikki, não nos devore, gata
MINHA FIA
TU NÃO VIU FOI.
NADA.
DEIXA EU TRADUZIR AS POARR TUDO, DEIXA
ISTO AÍ É UM FUCKING HORIZONTE.
avatar
Aku no Hana
Sacrifice
Sacrifice

Mensagens : 647
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 22
Localização : Vagando pelo universo, shippando planetas.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Poemas dos WebWorks

Mensagem por GLasso em Ter Set 27 2016, 09:26

REFERÊNCIA AOS DOUJIN TUDO SÓ??? OLHA ISSO DIREITO
"Mesmo que seja uma canção
(...)
Sobre os sentimentos puros que ganharam a eternidade"

ISSO É FUCKING MÄRCHEN

Aku no Hana, traduz mais q to amando, su@ lind@ <3

GLasso
Lion
Lion

Mensagens : 5
Data de inscrição : 04/01/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Poemas dos WebWorks

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum