As histórias perdidas do príncipe

Ir em baixo

As histórias perdidas do príncipe

Mensagem por Lukka_Star em Qua Set 07 2011, 03:20

Ok pessoas, estou postando aqui uma fic a respeito do Tettere. Escrevo quando estou mal, escrevo como forma de desabafo, juntei SH e esse fato e... saiu essa fic *-*

O Tettere é meu personagem favorito, e acho que tem muito potêncial para alguma coisa *-*
Pretendo levar isso BEM para frente. Acho que o primeiro cap ficou um tanto como pobre x.x podem esperar mais coisas nos próximos.

PS: Se leram, comentem, é muito importante >.<
Como eu não entro no chat do msn, é difícil saber se gostaram ou não.

PS2: Não vou esconder com Spoiler por achar que é mais bonito de se ler se não for escondido...



Capítulo 1


Vocês já tiveram a sensação de dar tudo de si em busca de algo? De conseguir essa coisa, e então a realidade cai na sua frente e te mostra que esse sonho era apenas uma ilusão?

Pois é... Eu já...


Procuro o amor. Acho que esse amor se tornou o meu sonho mais impossível.Estou perdendo a minha fé... Ultimamente minha única preocupação tem sido me manter vivo. Eu pensei ter achado aquilo que queria. Sonhei com um futuro brilhante. Fiz o que estava até além de mim. E então, ela se mostrou não ser aquilo que sonhava... Destruiu meus sonhos e meu coração...

Foi ai que decidi fugir...

   Trovões. A chuva batia com força no estranho cavaleiro que saia de seu reino com uma velocidade incrível. Estava solitário, com uma capa negra cobrindo todas as suas vestes. Ela estava completamente encharcada. Mas mesmo assim, o cavaleiro não mostrava sinais de querer parar, parecia que ele queria ficar longe do lugar. Ele acabava de sair da grande muralha, apenas um grande campo o separava de uma espessa floresta. Apertava as rédeas do cavalo com força, como se estivesse com raiva, um profundo ódio concentrado em seu coração, e ao mesmo tempo lágrimas também escorriam de seus olhos.

   Sabia que estava sendo seguido. Com certeza estava sendo seguido. Ela não deixaria assim. Não mesmo! Agora o que mais queria era somente sair daquele lugar o mais rápido possível. Não poderia se concentrar na raiva que sentia. Se deixasse a raiva tomar conta de seu corpo, provavelmente não conseguiria realizar a fuga com sucesso. E a chuva estava tão fria! Precisaria procurar abrigo o mais rápido possível. Se não, se ela não o pegasse antes, iria morrer de frio. Não queria isso, claro. Seu sonho, seu sonho era a única coisa que o movia naquele momento.

   -Sim... meu sonho... – Murmurou ao vento, murmurou palavras que nem poderia ser escutadas por ninguém além dele.

   A dor o consumia, a raiva queimava suas energias, e a frustração era a cereja no topo daquilo tudo. Era uma verdadeira mistura de sentimentos em seu peito. E nada o agradava, nada mesmo. Fugir... fugir era a única solução. Teria que esperar até estar em um lugar seguro para poder tentar se acalmar, e decidir o que faria a seguir. Agora o jovem cruzava o grande prado. O único barulho que escutava eram os sons do cavalo e os pingos da chuva. Não poderia parar, não poderia parar!

   Longe, de volta ao castelo, gritos, e uma grande confusão com todos os guardas. Eles se moviam de forma confusa, não entendiam muito bem o que estava acontecendo. Até porque muitos haviam sido acordados no meio do sono da madrugada. Mas umas séries de dez soldados fortemente armados saíram rapidamente dos portões do castelo. Eram ordens da jovem princesa. Deveriam perseguir e trazer... vivo ou morto o guerreiro que fugira. Pouco eles sabiam... o tal guerreiro era o príncipe.

-Atrás dele! – gritavam – Não deixem escapar!
-Vamos pegar o filho da puta!
-Em nome da princesa!
-Quem é aquele que ousa magoar a nossa doce princesa!?

   Eram muitos gritos. Todos aparentemente hipnotizados por uma estranha magia que a pequena princesa possuía. Realmente uma garotinha meiga. Todos a amavam, todos faziam o que ela queria, por mais estranho que fosse. Afinal, ela até tinha mandado matar sua Madrasta no dia de seu casamento com o príncipe, e ninguém sequer questionou, apenas o príncipe. Um príncipe que agüentou um terrível casamento. O mesmo que fugia nessa noite. Por um ano agüentou aquele pequeno demônio mimado, até que ele fugiu.

   O barulho de alguns ganhos quebrando revelava que já havia chego à floresta. Quanto tempo havia se passado? Horas talvez. A velocidade diminuiu. Teria conseguido uma boa distância? Não sabia dizer, mas sabia muito bem que não era bom vagar por aquela floresta à noite. Por isso, logo que entrou, o príncipe desmontou e andou por uma trilha estranha, quase imperceptível até chegar em uma velha casa de madeira. Lá bateu três vezes e um velho senhor abriu a porta olhando surpreso. O príncipe removendo o capuz e revelando seus brilhantes cabelos dourados sorriu.

- Por favor, não faça perguntas... – entregou as rédeas para o aparente dono da estalagem e entrou. O dia seguinte seria agitado demais, então uma boa noite de sono o faria bem...



Capítulo 2

Eu olhei para Lua Cheia no céu, e... de repente... estava pensando em você...


   A noite parecia ter se acalmado. Era uma verdadeira mudança no clima. As nuvens carregadas que antes despejavam aquela cruel chuva agora haviam desaparecido. A lua cheia passou a brilhar no céu e iluminar tudo naquele mundo escuro. Um brilho prateado que realmente podia hipnotizar o expectador mais distraído. E os vestígios da chuva de outrora brilhavam como diamantes transformando aquele cenário em uma estranha pintura mágica.

   É claro que haviam pessoas que não conseguiam admirar aquela beleza. Uma garotinha de cabelos negros como o âmbar, lábios cor de sangue, e pele branca como a neve estava parada em uma das varandas do castelo. Ela parecia claramente enraivecida e sua cara estava emburrada. Atrás dela dois servos do castelo do castelo curvados tremendo de medo. Em sua mão direita descansava um longo chicote preto.

   -Eu quero ele de volta! Ouviram!? – Ela exclamou na mesma hora que um estalido do chicote quebrou o silêncio da noite.

   Só gemidos de medo podiam ser ouvidos dos servos. Eles sabiam muito bem do que a pequena garotinha a frente deles era capaz. E as marcas do chicote em suas vestes e roupas eram uma prova bem concreta do quão cruel ela poderia ser. Mas o que mais os dava medo, é que ela não via limites, tudo ao seu redor era uma peça de xadrez, e o príncipe, é claro, era a mais importante delas. E fora por isso que ela transformou toda a parte militar da cidade imperial em um verdadeiro formigueiro. Ela não mediria esforços para tê-lo de volta.

   -Eu quero uma resposta! Eu quero ele aqui! – E com isso ela se virou e acertou uma chicotada no ombro de um dos servos – Já mandei as tropas a muito tempo, porque elas não voltaram!?

   Aquelas duas pobres almas não respondiam, apenas tremiam e gemiam de dor de forma silenciosa. Qualquer barulho iria apenas provocar ainda mais a ira daquele pequeno demônio. Os dois sempre foram os servos do casal. O casamento do príncipe com a princesa, sempre fora muito conturbado. Ele a amava. Estava claro na forma como ele sempre a olhava com um brilho especial no olhar, ele sempre sorria quando a via, e fazia de tudo para agradá-la. Mas quando davam banho nele, era constante encontrarem ferimentos pelo seu corpo. Ele nunca falou sobre elas, sempre as ignorava, mas ficava claro que os atos de sadismo que a menina tanto gostava eram as causas.

   É claro que a menininha não amava o príncipe como ele. Ela podia gostar dele, mas ele era somente a peça mais importante naquele jogo. Ela procurava nunca o olhar nos olhos. Nunca fazia nada por ele, nunca se importou. Ele havia sido alguém que havia se apaixonado por ela, ela iria usar aquele amor da melhor forma que lhe coubesse.
Longe dali, olhando pela janela se encontrava o pequeno príncipe. Ela admirava aquela lua, aquele brilho da noite, e seu coração batia pesado. Parecia que finalmente as lágrimas que tanto segurou decidiram sair. Aquele choro por ter todos os sonhos feridos e destruídos, era estranho imaginar em tudo aquilo que teria acontecido. Em como as mulheres podiam ser terríveis. Seu conforto era a solidão, uma doce solidão que não se importava se ele se mostrasse fraco, ela o iria acolher não importando como ele fosse, ou quem ele fosse.

   Cansado, era muito difícil ter esperança, era muito difícil decidir que iria lutar mais uma vez. Mas existia dentro de si uma pequena centelha, um desejo muito grande de encontrar a felicidade. E mesmo que pequenina, isso o fazia querer avançar cada vez mais. Iria deixar sua ex-amada, iria desistir dela, mesmo que doesse, e iria voltar a procurar. Procurar pela pessoa que o amaria. O mundo era imenso, sabia que ela deveria estar, deveria estar em algum lugar. E ele a iria achar! Tinha toda a vida pela frente, nada iria custar.

   Suspirou. Sim, tinha fé nisso. Sorriu mesmo com as lágrimas escorrendo. Deitou na cama e fechou os olhos, iria se dar o luxo de sonhar, amanha seria um completo novo dia.



Última edição por Lukka_Star em Dom Set 18 2011, 14:27, editado 1 vez(es)
avatar
Lukka_Star
Eru no Tenbin
Eru no Tenbin

Mensagens : 738
Data de inscrição : 05/08/2011
Idade : 27
Localização : Lindo Mundo da imaginação dos unicórnios cor-de-rosa (R)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As histórias perdidas do príncipe

Mensagem por Lukka_Star em Qua Set 07 2011, 03:20

Espaço reservado para futuros capítulos.
avatar
Lukka_Star
Eru no Tenbin
Eru no Tenbin

Mensagens : 738
Data de inscrição : 05/08/2011
Idade : 27
Localização : Lindo Mundo da imaginação dos unicórnios cor-de-rosa (R)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As histórias perdidas do príncipe

Mensagem por Yukito em Qua Set 07 2011, 11:46

Posso dizer que a idéia da fic é ótima? Digo, narrar a trajetória do príncipe, 'cobrindo o espaço' entre Garasu e Bara no Tou, assumindo que os dois príncipes sejam o mesmo. Me pergunto que tipos de história ele encontrará em sua fuga...

A linguagem está boa, está bem escrito também. Eu ri da comparação com a cereja, deu um ar de comicidade por algum motivo, mas o sentido não foi prejudicado. Só achei a parte da Branca de Neve um pouco corrida. Não exatamente corrida, mas a qualidade pareceu ter caído um pouco naquele trecho (?). Não sei explicar.

No geral, estou adorando. Quero só ver a Branca de Neve perseguindo ele até o inferno, sádica e demais. E a Bela Adormecida ingênua e doce, esperando para ser salva em seu castelo de rosas. Continue, sim?

_________________
avatar
Yukito
Representante do Jimang
Representante do Jimang

Mensagens : 2348
Data de inscrição : 02/08/2010
Idade : 23

http://horizonseekers.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As histórias perdidas do príncipe

Mensagem por Lukka_Star em Qua Set 07 2011, 14:44

Que bom que gostou *-*

Também senti que ficou um pouco fraco o cap, mas eu queria acabar logo, então deixei algumas coisas nas coxas mesmo >.<

Mas vou trabalhar mais a parte da branca de neve no segundo cap, acho que ai ficará melhor *-*
avatar
Lukka_Star
Eru no Tenbin
Eru no Tenbin

Mensagens : 738
Data de inscrição : 05/08/2011
Idade : 27
Localização : Lindo Mundo da imaginação dos unicórnios cor-de-rosa (R)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As histórias perdidas do príncipe

Mensagem por Kira em Sab Set 10 2011, 04:13

Eu disse pro Star no msn que eu consigo imaginar perfeitamente a Branca de Neve batendo o pé e berrando "EU QUERO ELE AQUI AGOOOORA!! >3<"

Também adorei a ideia de contar a história entre as histórias que já sabemos, e se ele usar mesmo a ideia que me falou no msn (no spoilers, galera, sorry), eu tenho certeza que vai ficar muuuuuuito boa *-*

Continue escrevendo, Star! *-*
avatar
Kira
Ori no Naka no Yuugi
Ori no Naka no Yuugi

Mensagens : 1108
Data de inscrição : 01/02/2011
Idade : 26
Localização : Sempre em movimento, caçando Demônios ruivos dispostos a acabar com uma guerra por mim.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As histórias perdidas do príncipe

Mensagem por Lukka_Star em Dom Set 18 2011, 14:28

Obrigado pelos comentários positivos *-*

O cap 2 já está postado, espero que gostem o/
avatar
Lukka_Star
Eru no Tenbin
Eru no Tenbin

Mensagens : 738
Data de inscrição : 05/08/2011
Idade : 27
Localização : Lindo Mundo da imaginação dos unicórnios cor-de-rosa (R)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As histórias perdidas do príncipe

Mensagem por Kira em Ter Set 20 2011, 17:56

Branca de Neve sádica kldjsdlslkdjsl ADORO <3
Pior que eu consigo imaginar isso tão perfeitamente e DD: Digo, as marcas do chicote em todos eles e hauahauhauah

E deu pena do Tettere ;;' Owwn, amorzinho, vem aqui que a Kira te dá colo <3
avatar
Kira
Ori no Naka no Yuugi
Ori no Naka no Yuugi

Mensagens : 1108
Data de inscrição : 01/02/2011
Idade : 26
Localização : Sempre em movimento, caçando Demônios ruivos dispostos a acabar com uma guerra por mim.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As histórias perdidas do príncipe

Mensagem por Paula Roveroni em Ter Set 20 2011, 19:38

Bem, resolvi dar uma passada para comentar por aqui.
A história está boa e o propósito dela é maravilhoso como já foi dito por aqui. É bom ver o sofrimento e a angústia do Tettere ao perceber no que "ele se meteu", afinal, por mais que tenha parecido engraçadinho o facepalm dele no final de Garasu, provavelmente se formos focar no Tettere, deve ter sido realmente frustante. Foi realmente uma excelente ideia demonstrar isso em forma de fic e também cobrir o espaço entre Garasu e Bara no Tou, se eles fossem a mesma pessoa o motivos de estar procurando uma nova princesa e essas coisas, parabéns pela ideia. :3 Espero que seja criativo quanto aos novos capítulos, faça a Schne correr atrás dele torturando tudo que vê pela frente e é isso aí <3
avatar
Paula Roveroni
Ori no Naka no Yuugi
Ori no Naka no Yuugi

Mensagens : 1573
Data de inscrição : 07/08/2010
Idade : 21
Localização : Dentro de uma gaiola, me perguntando quem está mentindo no mundo de Roman.

http://elysiun.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As histórias perdidas do príncipe

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum